18 abril, 2013

Os cinco planos terroristas mais desastrados de todo o mundo


O terrorismo não é exatamente uma ciência muito complicada. É algo que praticamente qualquer um pode fazer. Você acorda um dia e decide que prefere explodir bombas no meio de um shopping center lotado, e BAM! Lá se foi. Você agora é um terrorista certificado.


Mas, incrivelmente, uns caras conseguem estragar até mesmo isso. E se não podemos rir do terrorismo, vamos rir do terror fail desses trapalhões!

05 - O incidente de Fort Dix


Os terroristas são basicamente putas com armas ao invés de peitos: eles estão sempre filmando a si mesmos, anseiam desesperadamente atenção e raramente têm algo de interessante a dizer.


Aí alguém vai dizer: "Pô tio… nadavê".  Então vamos voltar ao ano de 2007, quando seis aspirantes a terroristas embarcaram em um plano para atacar a base militar de Fort Dix, em Nova Jersey. Ao invés de praticar a sua trama secreta, você sabe, secretamente, eles pegaram um monte de armas e  juntos  desceram para um campo de tiro público com uma câmera de vídeo, onde passaram a atirar em alvos e ao mesmo tempo gritar feito "loucas". Então, sem se dar conta, eles tinham produzido sua própria filmagem condenatória com direito até a gritinhos do tipo: "Nós vamos tocar TERROR WOOOO!!" -, Mas eles não tinham certeza do que fazer com aquela filmagem (eles não sabiam nem como extrair o vídeo da câmera). Então, para converte-lo em DVD, levaram-o para... oh Deus, realmente?

Eles o levaram para a loja Circuit City.


Como deu errado:

Nem todos os funcionários da Circuit City são simpatizantes  de terroristas. O "convertedor de DVD" deu uma de detetive e percebeu que toda a fita de vídeo estava repleta com imagens de armas, raiva, piadas anti-americanos e os caras falavam o tempo todo que iriam fazer a casa cair lá na base militar de Fort Dix. O funcionário da loja de Eletro rapidamente dedurou-os as autoridades.

O Ricardo, da Ricardo Eletro

O FBI investigou e os terroristas foram prontamente presos. Facilmente condenados, ainda ensinaram uma lição para as exibicionistas amadoras inadvertidas que vivem se lascando (para o nosso deleite) desde a invenção da internet – seja dançando com roupas íntimas femininas ou apenas jurando explodir a América, NÃO FILME a menos que você queira que todo, digo, TODOMUNDO veja essa porra!!!

04 - O Centro Cultural Thomas Jefferson


O Centro Cultural Thomas Jefferson era a vítima preferida de ataques terroristas retardados. Localizado em Manila, capital das Filipinas, o centro cultural parecia um alvo privilegiado da autoridade Norte Americana no exterior, e assim, em janeiro de 1991, dois terroristas, que faziam parte de uma célula terrorista identificado com laços frouxos em Saddam Hussein, planejaram um ataque ao edifício.

Não achei a foto do Centro, aí coloquei essa fake aí, que na verdade é da Universidade

A maioria dos terroristas não são exatamente artistas. Não há dispositivos de relojoaria elaborados ou planos de múltiplos estágios, geralmente basta colocar algo que explode em cima de algo que alguém não quer que exploda e, em seguida, ficar na expectativa de que tudo funfe direitinho.

Este caso não foi diferente: eles colocariam explosivos ligados a um temporizador, tacariam tudo em um saco de lona e finalmente montariam tudo ao lado do centro cultural. Os planos simples são os mais difíceis de dar errado, certo?

Como deu errado:

Ahmed, o homem-bomba, que aparentemente teve sua formação terrorista na base do improviso, decide armar a bomba no centro da cidade. À noite. No escuro.


Não pensou nem mesmo em levar uma lanterna. Ele começa a conectar a fiação no escuro até que...

Péra, é verdade isso?

...Ele lembrou que tinha um isqueiro do bolso.


Seu parceiro, Saad, provavelmente enchendo-lhe o saco como uma dona de casa irritada, fica a poucos metros nervosamente olhando. Ahmed finalmente ouve o funcionamento do temporizador, de alguma forma a pequena e inconstante chama do seu isqueiro o ajudou de alguma maneira, e resolve voltar todo cheio de orgulho. Ele tem 5:00 minutos para sair de lá.

Vamos conferir o temporizador da bomba, então, agora é... h:00 minutos? h não é uma medida de tempo, não é? Olhou de novo e viu E:00 minutos. Será que ele... que ele de alguma forma definiu o temporizador para o alfabeto? Como isso é possível? De repente, ele começa a raciocinar. Ahmed definiu o temporizador... de cabeça para baixo.

A bomba explode, desintegrando Ahmed e dando um banho em seu parceiro Saad. Poucos minutos depois, um motorista de táxi que passava por ali percebe um homem atordoado e confuso coberto de sangue vagando pelas ruas vazias. Sendo um bom samaritano, ele leva o homem chocado ao hospital local, onde a polícia o confortou por um tempo, supondo que ele era uma vítima, até que juntaram todas as peças do crime e prenderam o mané.

Autoridades relatam que Saad aparentemente tentou escapar, mas de alguma forma, inadvertidamente, correu e pulou da janela, onde misteriosamente ficou suspenso no ar, desafiando a gravidade. Depois de olhar para todos por um tempo, Saad, finalmente, olhou para baixo e percebeu que não havia chão debaixo dele, ao ponto em que ele caiu do 20º andar segurando um cartaz escrito à mão: "vai tomar no cu".


Brincadeirinha! Não, é sério, ele foi para a prisão e, provavelmente, está sendo estuprado até hoje.

03 - O incidente USS The Sullivans


No ano de 2000, agentes da Al-Qaeda encontraram um alvo tentador em uma cidade portuária do Iêmen: o navio USS The Sullivans.

Seria difícil. Então eles lamberam os lábios com antecipação, pois era isso que eles queriam, explodir aquela joça de qualquer maneira - e começaram a colocar bombas em um bote salva-vidas.

Era um plano simples: pequeno barco explode – grande barco afunda – caos total – pessoas mortas. Iria ser um grande tesão pros Al-Qaeda.

Eles tinham todo o equipamento, eles tinham bombas muito bem-feitas e estavam prontos para agir.

Como deu errado:

O barco partiu na sua jornada em direção ao destino. O motorista foi confortado pois daria sua vida na explosão, e seus companheiros prestaram-lhe uma triste despedida nas docas - saudando seu nobre sacrifício. Mas a gravidade do momento (junto com todo o resto) foi um pouco atenuada quando o barco imediatamente começou a afundar na baía.


Os explosivos eram muito pesadas.

Em sua pressa para iniciar O plano "explosivos + barco", eles não deram muita atenção ao fator "barco", optando apenas pelo fator "explosivos". Claro, planos elaborados podem falhar, e a natureza aleatória do universo pode fazer tudo dar certo, ou não. Mas todo o seu plano consistia em dois pontos, e você, horrivelmente falhou em um deles. Você perdeu 50% de um teste feito de duas questões.

02 - Dhiren Barot: O cara da tripla ameaça


Dhiren Barot foi preso por autoridades norte-americanas, juntamente com outros 13 caras que estavam tramando uma série de ataques terroristas. Ele agora está em segurança na prisão cumprindo 40 anos, mas quando você vê o que ele estava planejando você percebe que foi mais para o proteger dele mesmo do que proteger a população.


Barot tinha o que ele pensava ser um plano engenhoso: ele não queria bombardear um alvo, e nem dois alvos, mas três alvos! Quer melhor? Quatro alvos! Não seja ridículo. Esse era um plano de três metas!

A fase 1 de seu Plano Diretor envolvia atacar hotéis turísticos. Dhiren estava indo adquirir três limusines e alguns tanques de propano. Após as limusines serem preenchidas com o material para grelhar mortais, elas seriam levadas para um estacionamento subterrâneo e detonadas, onde, então, hipoteticamente derrubariam os prédios. Ele usaria limusines porque caminhões de carga não caberiam no estacionamento subterrâneo.


O segundo plano de Dhiren envolvia detectores de fumaça. Dez mil, para ser mais preciso. O conceito básico é que a maioria dos detectores de fumaça contêm uma substância radioativa chamada óxido de amerício. Dhiren planejava inflama-los e liberar o produto químico, o que poderia vir a contaminar e matar a população local porque "radiação = ruim".

Sua meta final seria o metrô de Londres, o sistema de metrô que corre sob o rio Tamisa. Dhiren planejava abrir um buraco no túnel, inundando assim o metro. Bem... esse último parece que ele tiraria de letra, certo?


Como deu errado:

Primeiro: Dhiren não podia pagar nada disto. Ele trabalhou como um vendedor de passagem aérea. Ele também não tinha armas, quaisquer veículos ou quaisquer dos equipamentos necessários para fabricar bombas ainda que rudimentares. Sem contar que tudo isso era irrelevante de qualquer maneira, porque em primeiro lugar ele nem sabia como construir uma bomba. Aparentemente, ele achava que simplesmente dizendo Al-Qaeda três vezes em frente a um espelho, automaticamente, faria dele um genuíno terrorista fodão.

Quanto à sua ameaça de terror em três vertentes, bem, o enredo da limusine falhou porque era simplesmente impossível caber tanques de propano suficiente para fazer um edifício desabar. Apesar de que jogos de vídeo game dizem, que você não pode simplesmente começar a atirar em barris vermelhos porque eles certamente explodem, te matam e derruba todo o prédio.


O enredo do detector de fumaça falhou porque os detectores de fumaça não são entregues por fadas mágicas. Eles custam dinheiro. Um monte de dinheiro, na verdade, principalmente se você está comprando vários caminhões deles.

Mesmo assim, até 10 mil detectores de fumaça não daria radiação suficiente para matar nem mesmo o mais débil e asmático dos corruptos ocidentais. Radiação não é algo que você pode simplesmente "ter um monte" e "atirar em pessoas." No topo disto, os detectores de fumaça teriam de ser inflamados por uma bomba... Você sabe, aquelas coisas que ele não sabe como fazer! Basicamente, todos os seus planos girava em torno de explodir outras coisas, só que ele não sabe construir bombas.


Finalmente, o plano engenhoso do metro falhou porque, surpreendentemente, o túnel do metro de Londres é feito de vários metros de concreto armado. Será que você adivinha o problema iminente? Isso mesmo: ele precisa quebrar a parede com uma enorme quantidade de explosivos.


Se você quiser tornar tudo isso ainda mais triste, lembre-se que outros 13 homens foram presos junto com ele. Isso mesmo: havia uma dúzia de padeiros, blogueiros, tuiteiros, e etc, todos com ódio em seus corações o suficiente para arriscar suas vidas em prol de semear o caos.

01 - O ataque ao Aeroporto Internacional de Glasgow


O Aeroporto Internacional de Glasgow é o oitavo aeroporto mais movimentado do Reino Unido, o que fez dele um alvo privilegiado para a Al-Qaeda. Dois recrutas aspirantes decidiu pegar a missão, e depois de uma tentativa embaraçosa inicial onde - juro mesmo - seu carro-bomba foi rebocado, eles realmente empenharam-se.


Em 30 de junho de 2007, esses dois supostos mártires, partiram carregados de tanques de propano (deve-se notar que isto faria parte da trilogia do fracasso de Dhiren Barot, de forma tão clara os terroristas não fazem anotações em suas cadernetas de terror) em um Jeep Cherokee verde escuro. O plano – e usamos a palavra solta aqui – era dirigir em linha reta através das portas da frente do Aeroporto Internacional de Glasgow, na esperança de que quando o carro batesse em uma parede, o impacto seria capaz de detonar os tanques de propano e o resultado seria catastrófico.

Como deu errado:

Como o Jeep Cherokee veio direto às portas do aeroporto a cerca de 30 quilômetros por hora, o motorista aparentemente falhou em perceber que existem cabeços de segurança (aqueles postes verticais curtos que são projetados para manter os veículos como, por exemplo, Cherokees carregados de explosivos, distantes do alvo), em quase todos os prédios federais hoje em dia. Isso mesmo: eles foram emboscados por objetos estacionários, claramente posicionados e delineados com anéis amarelos brilhantes que ajudam a torná-los mais visíveis com o propósito expresso de garantir que as pessoas não esbarrem neles acidentalmente. Eles nem sequer analisaram o aeroporto de antemão!


Quando seu carro bateu nos cabeços, os tanques de propano (surpreendentemente como planejado) realmente explodiram! Bem no rosto do terrorista! Uns 30 metros antes do aeroporto! Como seu carro pegou fogo, um dos terroristas partiu para começar uma briga e foi prontamente reprimido pela polícia. O outro, agora em chamas, correu fazendo o que as pessoas em chamas fazem:

Olha que mercadoria!

No espaço de 30 segundos, este homem esteve em um acidente de carro, uma explosão, ardeu em chamas e, em seguida, teve as bolas chutadas com a força que um pé humano tecnicamente pode suportar.

Eu chutei as bolas do terrorista em chamas tão forte que rasguei um tendão do meu pé
Olá Sobre Jeferson Silva:
Oi! Eu sou o autor desta beleza. Atualmente moro em Salvador e fico grande parte do meu tempo na internet atualizando o blog, conversando nas redes sociais ou batendo papo com qualquer louco que me dê atenção. Você gostou deste post? Venha me dizer um alô, dê um feedback!
twitter pessoaltwitter do blogyoutubeinstagram
Comentando pelo Facebook

6 comentando :

  1. Que bosta de escrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bosta de comentário

      Excluir
  2. Que bosta de comentário.

    ResponderExcluir
  3. Legal.. Sugiro mais imagens que possam ironizar o texto, no mais ficou bom.

    ResponderExcluir
  4. caralho bixo
    Eu nunca pensei que poderia ter pessoas tao burras assim

    O cara quer explodir tudo mas nao sabe contruir uma bomba
    Ai fica dificil ne campeão

    ResponderExcluir

OBS: Os comentários são de responsabilidade de quem os escreveu!